fbpx

Novas regras para a CNH e infrações: entenda as principais mudanças

Novas regras para a CNH e infrações

Foi sancionada em 13/10/2020 a Lei 14.071/2020, que alterou o Código de Transito Nacional, com regras importantes para nossas vidas. Referida Lei foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 14/10/2020.

Dentre as mudanças, o que podemos destacar que a validade da CNH irá variar dependendo da idade do condutor, a teor do §2°, do art. 147, com sua nova redação, passou a constar da seguinte validade:

  1. A cada 10 (dez) anos, para condutores com idade inferior a 50 anos;
  2. A cada 05 (cinco) anos, para condutores com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 anos; e,
  3. A cada 03 (três) anos, para condutores com idade igual ou superior a 70 anos.

Não bastasse, durante o exames necessários para renovação, o perito examinador poderá realizar proposta para diminuir os prazos de renovação, caso constante doença progressiva que possa diminuir a capacidade de conduzir o veículo.

Além disso, fez constar que legalmente a CNH Digital terá a mesma validade que os documentos CPF e RG como identificação, em todo território nacional, o que gerava muitas dúvidas a respeito.

O que mudou na forma de computar os pontos?

Outro ponto que merece destaque é o fato que antes das alterações havia a suspensão do direito de dirigir caso o infrator acumulasse 20 (vinte) pontos em infrações no período de 12 meses, com a alteração, a forma de computar os pontos, no mesmo período de 12 meses, para suspensão do direito de dirigir, passou a ser da seguinte forma:

  1. 20 pontos, caso constem 2 ou mais infrações gravíssimas;
  2. 30 pontos, caso conste 1 infração gravíssima; e,
  3. 40 pontos, caso não conste nenhuma infração gravíssima.

Por fim a lei trouxe a possibilidade do condutor que tenha cometido infração leve ou média, passível de ser punida com multa, e não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses, apenas penalidade de advertência.

A referida Lei entrará em vigor após 180 dias da sua publicação, além de criar o Registro Positivo de Condutores (RNPC), para registro de bons condutores.

Fonte: Lei 14.071

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Mais publicações

Negócio Imobiliário Seguro

Não são raras as situações em que alguém que esteja adquirindo um imóvel, seja urbano ou rural, procure um advogado de sua confiança para assessorá-lo

Envie sua Dúvida