fbpx

Covid–19: Medida Provisória aumenta possibilidade de isenção nas tarifas de energia

Isenção Conta de Energia

Atualmente o que mais se tem noticiado são as causas e efeitos decorrentes da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), situações de isolamento social que vem causando grandes mudanças nos hábitos e costumes da população.

Visando proporcionar à população meios de enfrentar esse período de isolamento social, no dia 08 de abril de 2020, o Governo Federal editou a Medida Provisória nº 950, de 08 de abril de 2020, que trouxe importantes alterações na Lei 12.212/2010 (Tarifa Social de Energia Elétrica), ao dispor sobre medidas temporárias emergenciais destinadas ao setor elétrico para enfrentamento do estado de calamidade pública decorrente do COVID-19.

A Medida Provisória nº 950/2020, acrescentou o artigo 1º – A, e incisos I e II, em suma dispõem que durante o período de 1º de abril a 30 de junho de 2020, o consumidor que tiver o consumo de energia inferior ou igual a 220KWH/mês, o desconto será de 100%. De outro lado, aquele consumidor que tiver o consumo de energia superior a 220 KWH/mês, não haverá desconto.

Mas este benefício é para todos?

Para concessão do benefício os (as) interessados (as) deverão preencher ao menos uma das seguintes condições descritas no artigo 2º, da Lei 12.212/2010, a saber:

  • I – seus moradores deverão pertencer a uma família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; ou
  • II – tenham entre seus moradores quem receba o benefício de prestação continuada da assistência social, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei no 8.742, de 7 de dezembro de 1993. (veja o link da Lei citada: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8742.htm)

§ 1º  Excepcionalmente, será também beneficiada com a Tarifa Social de Energia Elétrica a unidade consumidora habitada por família inscrita no CadÚnico e com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha entre seus membros portador de doença ou patologia cujo tratamento ou procedimento médico pertinente requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica, nos termos do regulamento.

Durante o período de vigência da MP nº 950/2020, não haverá alteração na bandeira, que atualmente é verde; caso seja acionada a bandeira amarela ou vermelha, o consumidor de baixa renda tem direito ao desconto sobre a bandeira, ou seja, o acréscimo da bandeira também será zerado até o consumo de 220 kWh.

Já paguei a conta. Posso pedir reembolso?

Outro ponto importante é em relação aos boletos que já foram emitidos e possivelmente pagos; neste caso, o consumidor deverá entrar em contato com a distribuidora de energia para que os valores pagos sejam abatidos em futuras contas.

Importe que o interessado no benefício procure a distribuidora de energia local para maiores informações, ou procure um advogado de sua confiança, que poderá sanar suas dúvidas, bem como, realizar o cadastro para análise e possível concessão do benefício promovido pela Medida Provisória nº 950/2020.

Fonte: Planalto / Aneel / Planalto / JusBrasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Mais publicações

Negócio Imobiliário Seguro

Não são raras as situações em que alguém que esteja adquirindo um imóvel, seja urbano ou rural, procure um advogado de sua confiança para assessorá-lo

Envie sua Dúvida